Bancada do NOVO comemora fim do “Auxílio-Mudança”

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou, nesta terça-feira (09), por unanimidade, o projeto de resolução que extingue o chamado “auxílio-mudança”, uma gratificação concedida a todos os parlamentares no início e final do mandato para custear despesas de realocação entre Porto Alegre e suas cidades de origem.

O privilégio, no valor de um salário – atualmente R$ 25.322,25 –, era destinado mesmo aos deputados já residentes em Porto Alegre. Os parlamentares do NOVO, Fábio Ostermann e Giuseppe Riesgo desde o primeiro momento se opuseram ao benefício, e abriram mão de receber os valores.

A proposta constava na carta de intenções entregue ao presidente da ALERGS, Luiz Augusto Lara, pela bancada do partido, antes do início da legislatura, e foi acolhida pela Mesa Diretora da Casa, que propôs a nova regra votada em plenário.

A resolução aprovada prevê a extinção completa do privilégio, valendo já para este mandato. No total, cerca de R$ 27 milhões serão economizados a cada legislatura, recurso liberado para beneficiar os gaúchos em áreas mais importantes que o custeio de contas pessoais dos parlamentares.