Fábio vota contra os privilégios do funcionalismo público do RS

Na tarde de terça-feira (26) foram aprovadas, no Plenário da Assembleia Legislativa do RS,  as PECs 242/15 e 261/16, que reduzem os privilégios do funcionalismo público gaúcho. A primeira é referente à extinção da licença-prêmio assiduidade do servidor estadual e a implantação da licença-capacitação. Já a segunda, trata da substituição da noção de tempo de serviço pela de tempo de contribuição para efeito de aposentadoria, e do tempo de serviço correspondente para efeito de disponibilidade; aos servidores federais, estaduais e municipais.

Coerente com suas convicções liberais, Fábio Ostermann novamente se posicionou de forma contundente em defesa da redução do gasto público e da diminuição da máquina estatal. O deputado votou a favor das duas PECS, que em sua visão ajudam a colocar o Rio Grande do Sul no caminho da modernização e da eficiência no serviço público.

Se manifestando na tribuna por duas vezes durante a sessão, Fábio não exitou em enfrentar a plateia formada por servidores públicos que lotaram as galerias do local. “Não foi uma vitória do Governo, foi uma vitória da sociedade gaúcha, cansada e exaurida de pagar a conta de benefícios conquistados por meio de pressão política que não encontram qualquer paralelo na iniciativa privada”, afirmou o deputado que também disse ser a favor da extinção da licença-capacitação e que irá coletar assinaturas para tal.