Fábio Ostermann: a pauta protecionista atrasa o nosso estado

O protecionismo é insustentável e tem feito nosso estado ficar para trás em relação aos demais membros da Federação. Seguir debatendo proteções setoriais e subsídios para manter de pé empresas e setores pouco competitivos é um equívoco. Temos que dar um basta na cultura do “quem chora mais, mama mais”!

Conceder benefícios de forma pouco transparente acaba por manter baixa a nossa competitividade e repassar ao cidadão uma conta que não é dele. O Estado precisa parar de atrapalhar o empreendedor, assim como setores e empresas precisam parar de depender do governo.

Não há livre competição sem separar de vez o que é papel do Estado e o que não é, e ele definitivamente não deve ser empresário ou sócio de quem quer que seja!