Fábio Ostermann: nossa agricultura precisa de liberdade e produtividade, não de subsídios

O RS é um grande produtor agrícola, e isso explica porque é tão difícil encontrar por aqui políticos que digam não ao protecionismo e aos privilégios setoriais. E foi por motivos como esse que me dispus a ser Deputado Estadual: para defender o cidadão pagador de impostos, que quer um Estado moderno, enxuto e responsável, onde o foco esteja nos serviços básicos e não na defesa de interesses particulares.

Nossa setor primário é muito competente, mas precisa de mais infraestrutura e tecnologia para aumentar sua produtividade e competir no mercado interno e externo. Apostar em subsídios, tarifas protecionistas ou reservas de mercado é um erro, pois condena todo o resto da sociedade a ter que pagar mais e a conviver com um patamar inferior de concorrência e produtividade. Precisamos começar a nivelar a discussão por cima, e não mais nos contentarmos com muletas governamentais!