Fábio Ostermann: prejuízo da CEEE é risco para o RS

Quando se fala de CEEE, não há nada mais estratégico para o povo gaúcho do que tirá-la das mãos ineficientes do Estado. A estatal de energia acumula déficits e dívidas ano após ano, e corre risco real de perder seu maior ativo: a concessão do seu serviço, graças à sua ineficiência e má gestão.

Quem paga caro, claro, não são os funcionários, políticos e burocratas que definem os rumos da empresa, mas sim os milhões de gaúchos que dependem do seu serviço cada vez mais caro e, ainda assim, deficitário. É hora de buscarmos novos caminhos para o RS!