Bancada do NOVO faz alerta para aumentos de servidores na pauta da Assembleia

A Bancada do Partido NOVO faz um alerta aos diversos projetos que concedem aumentos para servidores públicos gaúchos e que estão na pauta da Assembleia Legislativa. Conforme os deputados Giuseppe Riesgo e Fábio Ostermann, essa pressão por reajuste salarial, de forma indiscriminada, irá corroer as finanças públicas do Estado, que recentemente tiveram um pequeno alívio com as privatizações e reformas promovidas pelo Executivo.

Sobre a situação da carreira do magistério, os parlamentares do NOVO compreendem a situação da categoria e a tentativa de se cumprir a Lei do Piso Nacional. No entanto, o deputado Giuseppe Riesgo aponta que o problema do aumento para o magistério não é a sua existência, mas a sua amplitude e extensão. “A lei federal impõe um critério draconiano, que não leva em conta as peculiaridades do Estado, o cenário de crise fiscal e, muito mais importante, a delicada realidade das pessoas que estão fora do serviço público”, avalia.

Nesse sentido, o deputado Fábio Ostermann (NOVO) também manifesta que é fundamental um olhar para a população que não tem estabilidade e que não teve a oportunidade de permanecer em casa nos momentos mais graves da pandemia.

“Justamente são esses gaúchos que mais sofrem com o desemprego, com a inflação e com a insegurança alimentar. Professores, médicos, enfermeiros, policiais têm seus legítimos pleitos de reajuste, recomposição, planos de carreira. Mas e os outros 11 milhões de gaúchos que pagam a conta? Milhões estão desempregados, outros milhares estão passando fome”, afirma Ostermann.

Clique aqui para ler o posicionamento completo da Bancada do NOVO.