Decreto que previa pagamento de honorários a procuradores é barrado na ALERGS

A resolução que garantia o pagamento de honorários a procuradores do estado foi suspensa por unanimidade, durante sessão deliberativa na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. De autoria do Poder Executivo, o decreto previa garantia de honorários de sucumbência para procuradores ativos, inativos e seus pensionistas, aumentando ainda mais os salários destes que já estão entre os mais bem pagos do RS.

Desde que teve início os debates sobre a questão, a bancada do Partido NOVO, liderada pelo deputado Fábio Ostermann, apoiou a derrubada da resolução. “Não é justo aceitar que a Procuradoria Geral do Estado se autoconceda tais valores, de forma ilegal, enquanto aqueles que menos ganham recebem parcelado há anos”, afirmou o parlamentar.

Confira aqui a matéria completa sobre a votação que barrou o pagamento de honorários a procuradores do RS.